Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Arriscar

Um coração partido, assim como uma perna partida, dói, mas sara.
E as cicatrizes que nos deixam, são um testemunho de que tivemos a coragem de sonhar, de amar e de arriscar a sermos magoados.
A isso chama-se entrega.
E sem entrega, não existe amor.
Não existe vida!

É o coração que tem medo de se magoar, que nunca aprende a dançar.
Judy Collins

5 comentários:

renato_oliveira disse...

Olá Vilma!

O Coração é um órgão frágil mas duro de roer!

O meu coração é como um rio
que foge veloz por entre os seixos
que rola violento pela montanha
e que afoga sem temor
as gentes que nele se banham

Beijinho,

Renato

Alecrim disse...

Gosto TANTo de ti, pá!

José Carlos disse...

"O amor lança fora o temor"
Se João o disse...

bacouca disse...

Vilma,
Este seu post fez-me pensar uma vez mas na diferença de duas palavras: perdoar e reconciliar.
Perdoar depois de doer, sara mas deixa cicatriz.
Reconciliar é aceitar e recomeçar sem reservas. A isto é amor total.

dinorah disse...

:o)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...