Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Convite à verdadeira liberdade

Frase com que termina o filme "Instinto", com um actor que eu muito aprecio, Sir Antony Hopkins.

Diz ele: " A liberdade está do outro lado dos muros que nós próprios erguemos."

Valeu registá-la porque fez-me pensar em como o ser humano é prisioneiro de si mesmo, em quantos muros constrói à sua volta e tão poucas pontes para se libertar...

E lembro-me da ponte que Deus mesmo fez para nos levar para fora desses muros e viver a verdadeira liberdade: "E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará! - disse Jesus".

Essa é a genuína liberdade!

Ó vinde vós os povos
De todas as nações
Erguei-vos e cantai com alegria.
Fazei nos ares soar a nova melodia
Que Jesus Cristo traz libertação.
É tempo de romper
A vil escravidão
Que em vós produzem homens ou ideias.
É tempo de dizer
Que só Deus pode ser
O único Senhor da humanidade!

A verdade vos libertará
Sereis em Cristo
Verdadeiramente livres.
Vinde todos!
Sim , oh! Vinde já!
E celebrai com alegria
A vossa libertação.

E vós os oprimidos,
E vós os explorados,
E vós os que viveis em agonia,
E vós os cegos, coxos,
Vós cativos, sós,
Sabei que em breve
Vem um novo dia.
Um dia de justiça,
Um dia de verdade,
Um dia em que haverá
Na Terra paz,
Em que será vencida
A morte pela vida
E a escravidão, enfim, acabará!!

Hino Cristão - Convite à Liberdade

4 comentários:

Rosa Barros disse...

" A liberdade está do outro lado dos muros que nós próprios erguemos."
Bela reflexão nesta frase. Por que construímos tantas muralhas ao nosso redor? O medo predomina e nos tornamos defensivos compulsivos. Com medo, sem liberdade. Sem liberdade, sem amor. Sem liberdade interior, não há como sentir amor e sem sentir amor desconheceremos a verdade proposta por Cristo.

Parabéns!! Adoro os seus textos!!
Beijos!

Manuel Pintor disse...

Liberdade e verdade!
Não há verdadeira liberdade
sem a verdade livre
Muros são todos artefactos humanos
Nenhum nasceu de sementes de flor
Nenhum é fruto de qualquer árvore
Apenas são criação divina
na imperfeição humana que somos
pois é nos vãos das almas
que eles se cimentam
Também humana é a imperfeita força
capaz de os derrubar!
Que dela seja a Luz
em que existimos e nos guiamos!

Kell Alves disse...

Passando rapidinho para retribuir o carinho da tua visita e seguindo para demonstrar minha gratidão.
b'jo grande

RosaMaria disse...

Oi Vilma!

Parabéns pelo blog, ja to por aqui a horas...lendo, lendo, lendo....

Esse post me lembrou uma frase da Lya Luft que eu adoro:

"Se não conheço os mapas, escolho
o imprevisto: qualquer sinal é
um bom presságio"

Um beijo.
Fica com Deus.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...