Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

terça-feira, 4 de setembro de 2007

Ainda nas férias

um amigo recente, mas que nos marcou muito, morreu.
Em 8 meses, a doença acabou por levar este amigo.
Não sem muita luta e força da sua parte.
Ele lutou até ao fim.
Mas as células rebeldes do seu corpo foram mais fortes.
Fica a recordação de alguém que me marcou pela sua serenidade ao enfrentar o que enfrentou e também, porque foi o único homem que me ofereceu uma "murraça" (na brincadeira) quando soube que lhe tinha pago o almoço, num encontro de amigos.
Creio de coração que nos voltaremos a encontrar.
E dessa vez, sei que ele não me oferecerá uma murraça, mas um abraço apertado e um sorriso largo!
Até lá então.

4 comentários:

Lou Mello disse...

Os amigos se vão, levando com eles parte de nós. Parece um desfile indesejável. Mas é inexorável apesar de nossa estranheza e desacordo. Às vezes, quando recebo essas notícias, olho em volta, a procura de outro amigo a quem possa amar. Descubro que eles estão mais escassos, pois não os encontro mais. E a saudade aperta, daqueles que se foram. Viver não é fácil. Nem o Mestre ousou prometer o contrário.

Anna^ disse...

Como ele dizia:"Contas à moda da minha terra:cada um paga o seu." :)

Ficam as recordações!!

PDivulg disse...

Paz á sua alma.

Xuinha Foguetão disse...

Beijo para ti Vivi...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...