Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

quinta-feira, 12 de julho de 2007

Pisadelas

Ontem, enquanto fazia o jantar, a minha filha sem querer, pisou-me no dedo de um dos meus pés de tal forma, que foi impossível não dar um grito de dor.
Muito aflita pela minha reacção, imediatamente disse: "Mamã, desculpa!".
Eu respondi que estava desculpada, que sabia que tinha sido sem querer, mas eu continuava a gemer de dor.
E ela voltava a dizer: Mãe, desculpa, desculpa!
Ao que eu lhe disse: Filha, a mãe já te desculpou, mas a verdade é que ainda me dói, querida!
Na sua inocência infantil, ela entendia que ao pedir desculpa, a minha dor passaria de imediato.
O facto de eu a ter perdoado, não me libertava dos efeitos da dor causada pela pisadela.
Tão pouco a dôr que causamos a outros, por meio de palavras ou atitudes, desaparece de imediato com um pedido de perdão.
Por vezes leva tempo a sarar. Dependendo dos seus efeitos.
Damos ou recebemos perdão, mas a dor ainda leva algum tempo até desaparecer por completo.
O ideal seria não magoarmos ninguém, intencionalmente ou não, porque as marcas dessas feridas, muitas vezes, levam mais tempo a passar, do que a dor física.
E quanto mais um coração for amargurado, mais tempo leva a libertar-se.
A amargura é um veneno que contamina e afecta tudo à nossa volta, inclusive o que sai da nossa boca.

Por isso, temos de tomar atenção ao que fazemos, ao que dizemos e que pode magoar, muitas vezes, pessoas que amamos muito.
Sabemos que o amor tudo sara.
No entanto, é preciso usá-lo.
O perdão liberta, mas o amor, cura.
No poder de um abraço forte e estendido.

10 comentários:

Anna^ disse...

Adoro as tuas analogias...reconheço-me em algumas e aprendo com todas! :)

beijo grande cheio de saudades

Marlene Maravilha disse...

Pois é querida amiga,
todas as pessoas deveriam ler estas simples palavras mas cheias de sabedoria, para começarem o dia!! Parece simples não é verdade?? e no entanto na prática tem sido tão complicado para a maioria das pessoas!
Beijo grande e fica com Deus!

Lou Mello disse...

Você abraçou, mesmo, a terapia cristã do abraço! Legal!hryzhn

Vilma disse...

O poder do abraço! :)

LadyBird disse...

Costumo ler o teu blog no feed, mas hoje tenho de comentar o teu artigo e agradecer-te por essas palavras.
Talvez por estar a viver uma situação parecida.
Magoei alguém, e mesmo que inconsciente, essa pessoa ficou mesmo magoada com a minha atitude. Falei com ela, mas sei que continua a sofrer magoa.
Fiquei triste,pois não sei quem vai vencer, o perdão ou a amargura...
Porém por outro lado sei que tomei a atitude certa, e espero que esse abraço no fim da conversa faça toda a diferença.
Besitos e obrigada

Vilma disse...

Se a pessoa que magoaste não tiver amargura dentro de si, vai com o tempo e o teu amor, sarar.
Terás de dar tempo.
Que o teu coração e o dela sejam inundados pela graça de Deus! :)
A fonte de todo o perdão!

alealb disse...

lindo, Vilma!
beijos,
alê

Anónimo disse...

Tão verdadeiro!
Um beijinho Vilma. Continua a tua sementeira com toda essa sabedoria que Deus te deu!

Alecrim disse...

Vilma, tu escreves estas coisas de propósito para me fazeres chorar, confessa!...

Ruy Eduardo de Castro disse...

Oi, Vilma.

Gostei muito da espontaneidade,parabéns pelo blog.
Voltarei a visitar outras "pisadelas"
Deus te abençoe!
ruy

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...