Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

sexta-feira, 3 de março de 2006

Como as nuvens me falam de Deus....

(Foto tirada por mim da minha varanda)

Hoje, Deus renovou a minha alegria, a minha força, a minha fé.

Saí do meu estado de apatia, de desânimo, de tristeza.

Tenho olhado demais para os lados, tenho colocado demasiado tempo os olhos nas circunstâncias.
Tenho olhado muito pra dentro de mim ... e isso tem-me fraquejado! Derrotado mesmo!

Então, hoje de manhã, olhei para cima. O céu estava coberto de nuvens. Umas negras e outras brancas... e por elas passavam alguns raios de sol.

E ao contemplar aquele quadro lindo, senti um calor no meu coração, como se Deus me perguntasse:

- Filha, neste quadro o que te salta à vista? As nuvens negras, as brancas ou os raios de sol?

- Os raios de sol, claro, Pai!

- Então, porque continuas a focar as nuvens negras que estão rodeando a tua vida? Elas fazem parte sim, da vida, mas não precisas de focá-las. Eu Sou a Luz do mundo! Eu Sou como os raios de sol que atravessam as nuvens mais negras. Ainda que pareça tudo escuro à tua volta, o sol brilha sempre. Quanto mais a minha Luz!

Compreendi que tenho permitido o desânimo ser instalado em mim. E desanimada, fiquei impotente. Fiquei sujeita ao inimigo e tudo começa a parecer negro. A desconfiança e o desânimo são ardis para destruir a fé e força que sopra dentro de cada um de nós.

Mas Deus renovou a minha força, a minha alegria, o meu ânimo!
Olhando para cima, clamando e orando, a paz voltou de novo pra mim.
Ainda que as nuvens permaneçam, ainda que a noite seja longa, eu espero pelo amanhecer! Porque ele vem, com toda a certeza!
Li então algo que confirmou o que Deus me passava através das nuvens:

- Uma águia tinha sido mortalmente ferida por um tiro. Mas ela mantinha os seus olhos a brilhar como um aro luminoso. Devagar, ela levantou a cabeça e lanço um olhar para as alturas. As alturas tinham sido o seu domínio. Mas agora, estava à beira da morte, porque por um momento, tinha voado baixo demais.

A nossa alma é como essa águia. Aqui embaixo não é o nosso lugar. Não podemos perder o nosso olhar em direcção ao alto. Temos de guardar a fé, guardar a esperança, guardar a coragem, perseverar e conservar os olhos em Cristo. Não podemos abandonar o campo de batalha, pois a hora não é para covardia e desânimo!

Ergui-me. Deus levanta-me. Com os olhos da fé, posso ver que ao me erguer, e O adorar, O louvar e orar, um exército de força e poder se coloca atrás de mim para derrotar todas as forças malignas que tentam colocar-me pra baixo!
As trevas pura e simplesmente recuam!
No poder de Deus e da minha fé!

O sol vai nascer.

Obrigada Pai! Tu és Fiel!
Inundaste a minha alma, o meu coração.
Inunda o coração de tantos outros que neste momento, nesta mesma hora, sofrem, lutam, desanimam. Revigora-os, fortalece-os.
Inunda-os com a Tua alegria, a Tua glória, o Teu amor.
Abençoa cada um que ler estas palavras de forma sobrenatural .... com o sopro do Teu Espírito.
Ergue cada um, como me ergueste a mim e ergues a todos os que clamam a ti.
Que cada coração se derrame diante de Ti e repreende ó Deus, o inimigo que de forma impiedosa nos quer inquietar.
Assim seja, Pai, no nome precioso de Teu Filho amado!
O choro pode durar a noite inteira, mas de manhã vem a alegria! - Salmo 30:5

18 comentários:

Paula disse...

Vilma, vilma... as tuas palavras transmitem: poder, força, ânimo, luz e restauração... Nota-se que Deus as escreveu a fogo no teu coração e te levantou de uma forma tremenda.

Obrigada por tão inspirado artigo que eu creio que vai fazer os abatidos serem animados, os feridos curados... Pq as palavras que aqui estão são divinas.

E sim, o sopro do Espírito vai soprar!

Obrigada, Senhor, pq levantaste a tua filha vilma, pq a encheste de ousadia e levantaste a sua cabeça acima dos seus inimigos! Usa-a, para a Tua Glória.

Flor disse...

O quanto positivo tuas palavras!
Que força essa tua.
Linda foto onde é o sol que a preenche.

beijo grande e bom fim de semana

Xuinha Foguetão disse...

Nada de desânimos!

Toca a sorrir.

Estou por aqui para o que for preciso.

Beijocas enormes e bom fds.

Anna^ disse...

Querida Vilma,
fiquei com as lágrimas nos olhos ao ler-te.Este post parece feito para mim...na hora exacta tb.
Realmente há q manter a Luz na nossa vida e deixar os raios de Sol aquecer o nosso "eu".
Um beijo enorme com os desejos de um bom fds ":o))

Vilma disse...

Querida Anna: as tuas palavras comovem-me também, porque muitas vezes quando as forças parecem faltar-me, eu penso que não sou a única e preciso de me erguer..por mim e por tantos que sinto as suas dores e lágrimas também. Tal como as tuas...! E Deus renova a força dele em mim... dia a dia...! Um abraço e bom fim de semana!

Ana disse...

sempre a sorrir vilma... muitas beijokas desta amiga desparecido mas que não te esqueceu

nokinhas disse...

O desânimo é uma arma poderosa e destrutiva. Mitas vezes temos de olhar para dentro de nós mas e separar o trigo do joio.
A foto está lindíssima! Parabéns!
Bom fim de semana

Jasmim disse...

:o)que bonito :o)!!

Lou disse...

Então, Deus te ama muito, sendo capaz de mudar o cenário celeste para te animar. O que ele não faria por você? E por mim, por todos, especialmente, por aqueles que estão sofrendo?

Rita disse...

O sol quando nasce brilha para todos. basta estarmos atentos.

Gosto de ti! Muito!!!

Vilma disse...

Agradeço as vossas palavras! A vossa amizade virtual e por de certa forma, serem tocados como eu fui! :))

Tinoca Laroca disse...

Nada acontece ao acaso... nem sequer os momentos de desânimo, de solidão...
Tive uma vida muito cheia de lutas, mas também de muitas vitórias. Deus esteve sempre lado. Houve um belo dia... que cansei. Deus "deixou de falar comigo", de me dar direcção, e, eu, finalmente, deixei de estar com um pé cá e um pé lá. Simplesmente... assumi que não cria. Que tudo não passava de uma emoção que semrpe arranjei desde bem menininha para ultrapassar os grandes muros e obstáculos com que tive de me defrontar.
Compartilhei isso com meus irmãos na igreja. Não deixei de ir à igreja, sabia que tinha que enfrentar este deserto.
Um dia... cheguei a casa, deitei-me no chão prostrada, chorei, e, tomei a decisão de crer, mesmo sem sentir.
Sem ouvir, sem sentir, sem nada. Simplesmente sem questionar.
E segui... Segui com muitos obstáculos em frente.
Este ultimo deserto levou 2 anos a atravessar.
Em Setembro/2005, retirei-me a sós durante 12 dias. custou-me muito porque sou casada, tenho 2 filhos. Mas, sabia que a saúde vale tudo. E 12 dias fora, seriam muito mais saudáveis à minha família que ter uma mulher em casa doente, não só fisicamente, como emocionalmente desgastada.
Fiz termas, estudei a Palavra, tive muitos momentos de profunda solidão. Mas sem ansiedades ou esperar Ouvir a Sua Voz, ou Sentir o seu Toque, ou outra coisa qualquer.
Ao 10.º dia... Deus falou. Meu Deus, Ele Falou!
Com uma simples pedra, Ele falou ao meu coração.
Foi uma retrospectiva de toda a minha vida, e, foi um novo começo.
Regressei com uma nova identidade.
Apesar de estar a ser dificil as pessoas aceitarem essa identidade nova, sei que tenho que ir em frente. Com fracassos, com erros, mas em frente.
Hoje, sei quem sou e o meu papel.
Vilma, cada um de nós é especial e tem uma identidade.
Por vezes levamos anos a fazer o papel dos outros e não o nosso.
nascemos com determinadas caracteristicas, que se bem aproveitadas, serão uma benção.
Tive duras lutas e dificuldades na vida, coisas de fazer emocionar qualquer um, mas esta foi a mais dificil de superar.
Esperei ajuda dos outros, dos irmãos em Cristo, da família.
Mas fiquei só. Muito só. Porque no meio de uma multidão eu estava só, e, nem Deus me dava um carinho.
Foi duro.
Mas... foi a maior lição de vida que aprendi.
Hoje... amar é uma decisão minha. Mais que palavras, é um modo de viver.
Todos temos um caminho individual a percorrer para crescermos enquanto individuos, enquanto identidade.
Tu és Vilma, especial, unica, independentemente de seres ou não por nós amada. Deus te chama pelo teu nome e espere que semrpe vejas Seus Raios de Luz que incidem sobre o teu rosto, sobre a tua identidade.
Perdoa a extensividade do meu post. Não sei se foi útil mas fiquei com vontade de partilhar um dos meus maiores momentos de desânimo...
Bjs.T.

Vilma disse...

Tina: a partilha da tua experiência foi tocante. Obrigada!
Como tu dizes, cada um de nós tem uma identidade própria e um papel e função a desempenhar aqui na Terra.
Devemos fazer a nossa caminhada pelos nossos próprios passos e contar com a ajuda de Deus. Ainda que por vezes pareça que Ele se cale, até no silêncio Ele nos fala.
Ainda estou a aprender e muito. E terei muito a aprender, sempre!
Mas já aprendi que é quando me sinto como que completamente só, que vejo que Deus é suficiente.
Obrigada mais uma vez e que Deus te continue a abençoar Tina! Muito! :)))

Pdivulg disse...

Bela foto! Belo pensamento!

Sara disse...

Fico feliz contigo, Vilma!
Podemos ser atribulados, mas não abatidos!
Beijinhos, com saudades,
Sara

Marlene Maravilha disse...

Ainda bem Vilma, que somos todos iguais em alguns momentos!
Já imaginaste que pernóstico seria se alguém realmente fosse mais espiritual que outro? Deus na sua sabedoria criou-nos iguaizinhos.
Deus te abençoe, e sei que já estás renovada porque, a Sua misericórdia se renova a cada manhã!
beijos de cá, tão longe e tão perto!

Marlene Maravilha disse...

Tive que voltar pra dizer que a foto está lindíssima!
Deus existe! Porisso esta paisagem tão bela! que bom que não temos dúvidas!!!
beijos

JOINCANTO disse...

Muito bom. Obrigado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...