Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

terça-feira, 10 de janeiro de 2006

Não reter....

Recebi por mail, de um amigo.
Mais um, como dezenas que recebo diariamente.
Mas naquele dia foi a mim que tocou e abençoou. Apareceu num momento crucial pra mim. Sem ele o saber...
Depois, mais tarde, em conversa com esse mesmo amigo, falávamos de como muitas vezes não nos apercebemos o quanto as nossas palavras ou até algo que enviamos a alguém pode ir ao encontro de alguma necessidade emocional, espiritual, etc.
A grande maioria das vezes, não chegamos a saber por não haver o retorno.
Resolvi então agradecer-lhe e não reter o que ele me mandou.
Tive alguns retornos. Agradecimentos de pessoas que também, por alguma razão, precisavam de ouvir aquelas palavras.
Mas ainda que não tivesse tido o retorno, ainda assim eu continuo a enviar. Nada faço esperando o retorno, ainda que saiba bem quando isso acontece, sem dúvida!
Porque não devemos reter e sim, espalhar o que é bom; pois como alguém já o disse, o que é bom é para se espalhar.
Já Tolstoi dizia que não há outro modo de ser feliz, senão o de viver para os outros.
Quero acreditar e viver isso também!
"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que a minha vida é a maior empresa do mundo, e que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e tornar-se um autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um "não".
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.
Pedras no caminho?
Guardo todas! Um dia vou construir um castelo..."


Fernando Pessoa

11 comentários:

Paula disse...

Vilma, pois é, Deus por vezes leva-nos a fazer coisas e n temos consciência de q vão ser usadas com outros... olha adorei a frase e desejo mto q Deus te continue a consolar.
Beijos grandes!

Fernanda Carvalho disse...

Vilma: Podes mudar o "autor desconhecido" para Fernando Pessoa.
É mesmo! Até o Fernandito, sabia bem em quem confiar!
Beijoca e tudo de bom para ti neste ano 2006!
~º(",)º~
Fernanda

Vilma disse...

Obrigada Fernanda!! Irei colocar então!

Flor disse...

Não sabia que este texto era de fernando pessoa...
Estamos todos ligados directa ou indirectamente uns aos outros..
beijinho

Anna^ disse...

Há textos e palavras q nem vale a pena comentar...sentem-se de tal maneira q tentar dizer seja o q fôr ,tira-lhes o sentido.

Um beijo enorme querida Vilma...sabes de certeza porquê :)))

entre-aspas disse...

"Pedras no caminho?
Guardo todas! Um dia vou construir um castelo..."

Excelentem atitude!!!

antimater disse...

A parte primeira, intercalar, e última contradizem-se ferozmente.
O F. Pessoa que conheço nunca teve qualquer veleidade de viver para os outros! Gosto mais do smile pelo Net King Cole.
Assim vou ser sempre só,
mas sincero, ao menos...

Jasmim disse...

E eu agradeço por espalhares as coias bonitas :o)

Beijocas!

Pdivulg disse...

Bela perspectiva a vida como uma empresa, nunca tinha pensado nisso. Gostei muito e sabe bem ler palavras de ânimo.

Xuinha Foguetão disse...

Fizeste muito bem em não reter...

Beijocas grandes.

Espanhol disse...

Eu gosto imenso deste poema... é espectacular!!!

Concordo com tudo o que ele diz...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...