Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

segunda-feira, 23 de maio de 2005

Face a face...

Quando sexta-feira descrevia um pouco do meu encontro com a Ana, não pude deixar de pensar num outro encontro que aguardo. Com expectativa. Noutra dimensão...
Vieram ao meu pensamento as palavras de Jesus, quando disse:

"Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim.
Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também." João 14:1-3
Muita coisa se passa pela minha cabeça quando leio esta passagem e outras da Bíblia que nos falam da enorme festa que acontecerá quando finalmente nos reunirmos de novo para viver a vida tal como Deus preparou desde o principio: Completa! Perfeita!
Não faltará a alegria, a sensação do regresso ao "Lar", depois de um tempo como peregrinos pela Terra.
Reencontrar familiares e amigos; saber que toda a espécie de dor e sofrimento terminou; que não haverá mais lágrimas nos nossos olhos ( a não ser as de alegria!); que finalmente, novos céus e nova terra nos aguardam...!
Mesmo querendo lá chegar, a minha mente não alcança a profundidade e o impacto de algo assim.

"... como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam." 1 Coríntios 2:9
Mas acima de tudo isto, o encontro que mais anseio mesmo é com o meu Salvador.
É a Ele que desejo abraçar primeiro que tudo e todos. É o Seu olhar que quero e tenho a certeza que irei reconhecer. E agradecer-Lhe, porque foi o Seu imenso amor e graça, que me permite já agora, viver por antecipação, esse estado aqui e agora e para sempre. É Graça!
Pensar nisso, dá-me força e paz para o tempo que estou aqui na Terra. Sei que aqui não é o meu lugar. Mas isso ajuda-me a amar a vida e a vivê-la. Independentemente das circunstâncias. Porque ando por fé e não por vista.
E procurar ao olhar para cada ser humano, ver um pouco do Seu olhar, ainda que imperfeitos, que sofridos, mas que um dia serão restaurados e seremos conhecidos tal como Deus nos conhece. Tal como um arquitecto que ao olhar para uma casa velha para recuperar, mas que na sua mente, já a vê como ela será depois de restaurada!
"Em minha jornada intimamente Te amar
Para que na glória quando o dia chegar
Ao contemplar teu rosto eu venha a reconhecer
O olhar tão doce que amou o meu ser!"
Ana Paula Valadão - "Tu és o dono do meu coração"

2 comentários:

entre-aspas disse...

Mais do que uma convicção, a certeza de um futuro "brilhante".

Sara disse...

Vai ser muito bom, sem dúvida!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...