Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Sair da zona de conforto

Tenho estado a ler o livro de Apocalipse.
Ontem li a passagem onde Jesus fala à igreja da Laodicéia.
Jesus afirma que aquela igreja é morna.
Pior ainda, uma igreja que achava que não tinha necessidades.
Eles achavam-se prósperos, vitoriosos, fartos.
Mas Jesus diz-lhes que eles eram desgraçados, miseráveis, pobres, cegos e nus!
Parecem fortes estas palavras, mas elas tocaram-me.
Aliás, é engraçado que foi nesta carta à igreja da Laodicéia que Jesus me levou até Ele, quando afirma que está à porta e chama e que quem abrir a porta, Ele entrará e ceará com quem abrir.
Agora, volta-me a tocar, porque percebo o quanto é perigoso, para quem confiou a sua vida e o seu viver a Jesus, encontrar-se confortável, sem necessidades e farto.
Perigoso, porque foco o meu esforço, a minha energia e até as minhas habilidades em mim.
Acabo por me sentir responsável por mim mesma e por aqueles que amo, mas baseado no meu próprio esforço!
Não tenho deuses de pedra em altares, mas no meu coração, tenho outros: a segurança no trabalho, na minha saúde, nas coisas que absorvem o meu tempo, nos meus relacionamentos, nos bens materiais, na projecção social, etc.
E com isso, saio fora do alcance da graça de Deus!
Sou eu, e não Cristo, quem controla a minha vida.
Verdadeiramente, Ele não é o Senhor da minha vida, ao ter esse conforto, essa falsa segurança.
A boa vida pode manter-me afastada de uma grande vida na dependência Nele.
Deus deseja que tenhamos uma boa vida, conforto, tudo isso. Mas, não deixando que essas mesmas coisas ocupem o lugar que deveria ser Dele e para Ele.
Creio que hoje, quando olho para mim e para muitos irmãos que neste momento, estão a atravessar várias dificuldades e provações nas suas vidas, vejo isso como o alcance da graça de Deus sobre nós.
Não que Deus se agrade de nos ver passar por certas situações, mas porque Ele as irá usar em nosso benefício.
Aprenderei a saber o que é descansar Nele, depender Dele e entregar a Ele todos os meus esforços, pesos, labor, lutas, pessoas e coisas nas Suas mãos.
Agradeço a Deus por estas circunstâncias, por esta luz que Ele está a trazer ao meu viver.
Apesar de confiar em Deus e amá-Lo intensamente, vejo como ainda estou longe de saber o que é viver em entrega e dependência.
E é isso que Ele pede de mim: entrega, perseverança, fidelidade, intimidade.
Quem tem ouvidos para ouvir, que ouça o que o Espírito nos está a falar a cada um de nós.

10 comentários:

José Carlos disse...

A verdade é que, grandes personalidades da Bíblia, provaram pela sua vida que é verdade o contrário do que Paulo disse: "Quando estou fraco é que sou forte".
Foi quando se sentiram fortes (no conforto) que fraquejaram.

Viviana disse...

Querida Vilma,

Muito interessante este texto que hoje aqui nos oferece.

Como precisamos de estar atentos e em alerta constante!

Gostei muito.

Obrigada.

Um abraço

viviana

profpardal disse...

Oi!
Há uma menina de 5 anos que precisa de um transplante de medula.
Por acaso não queres publicar aqui o site dela? Estão a fazer recolhas por todo o país!

Vamos pôr os ensinamentos de deus a circular.

Hoje é ela, amanhã podemos ser nós

RETIRO do ÉDEN disse...

Querida Vilma,
É isso aí!!!...
Apesar do que se está a passar actualmente na sociedade, tem que ser bom, e talvez não seja por acaso que tudo isto está a acontecer, pois vamos todos aprender (os que querem ver) e muito...com o desconforto de tudo... se quisermos, vemos que Deus está sempre presente!!!... para nos mimar,cuidar e levar ao colo...
Obg.um Forte Abraço
Mer

Selma Tabita disse...

Muito Obrigada querida Vilma. Tocou-me muito.

Beijinhos

Jacira mavignier disse...

Oi,Vilma!

"Sair da zona de conforto" é lançar-se na aventura da fé.A fé certamente não nos trás certezas,mas dúvidas...essas dúvidas nos lançam nos braços de Jesus,do Deus Maravilhoso que um dia se fez HOMEM,HOMEM mesmo,para mostrar-nos seu amor.Que também, só dEle dependeremos nessa vida e em toda nossa jornada e em todo tipo de labor.

Beijos

profpardal disse...

Eu acho que todas as dificuldades porque passamos nos vão dando cada vez mais fé. São os obstáculos que Deus nos coloca no caminho que fazem de nós verdadeiras pessoas.

Eu estou em contacto directo com Deus quando estou a fazer o caminho de Santiago.

Paula disse...

Eu tb quero ouvir o Espírito! Beijinhos

Sara CS disse...

Pois é, amiga. É bem verdade o que escreves.
As provações dão-nos oportunidade de ver, de uma forma maravilhosa, a Graça de Deus.
Obrigada por este texto.

Rute disse...

Não há momento de dor,doença
tristeza,que Deus desconheça.Nós podemos procurá-lo um momento ou mais por dia,mas Ele está ao
nosso lado cada minuto ou segundo!Obrigada pela partilha espiritual!Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...