Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Portugueses, alentejanos e portuenses

Neste post, contei como para a minha filha, alentejano e português são idiomas distintos.
No entanto, e para que o povo do Norte de Portugal não se ria dos alentejanos, ontem uma situação se passou que me fez rir bastante.

À noite, antes de dormir, ela pede-me para ser ela a orar.
E ontem ela trazia os seus amigos do Porto no coração.
Começou a orar por cada um deles.
No final da oração diz:
- Deus, abençoa cada um dos nossos amigos lá de cima do Porto, e abençoa-nos aqui a nós, que somos portugueses. Amen!

Eu não pude conter uma boa gargalhada e ela pergunta-me porque estou a rir.
- Filha, estou a rir porque os nossos amigos do Norte, também são portugueses!
- Mas eles falam diferente, mãe!
- Falam, mas são portugueses, tal como os alentejanos também são.
- Mãe, achas que Deus também se riu do que eu disse?
- Tenho a certeza que Deus também achou imensa piada, filha!

Mas no coração dela, há a sensibilidade de perceber que, sejam alentejanos, do norte, portugueses ou não, todos nós, precisamos da Sua benção.
Assim seja, pois.
Ainda que com humor!

17 comentários:

Selma Tabita disse...

=) Tão querida! E o teu blog está muito bonito assim Vilma!

Vilma disse...

Selma: Obrigada! :))

Um beijinho para ti!
DTA

CrisR disse...

A sinceridade e singileza das crianças é algo que por certo sempre nos irá espantar. Ela também é uma benção!

Jorge Oliveira disse...

A Jéssica também fazia confusão com essas coisas, só que ela pensava que Portugal era o Porto.

Seus Mouros...eheheheh

Haja humor.
Abraços

Vilma disse...

Jorge: A lógica da Jessica tá certa. Afina, Porto/Portugal têm a sua raiz.
A questão da Toti é a lingua mesmo. Alentejanos e nortenhos, pelo linguajar, no entender dela, são de outro país mesmo! :))

Abraços mouros.

Alberto Fernandes disse...

Coitadinha, é novinha e ainda não sabe tudo. Portugal vem de Porto e não de Lisboa senão seria Lisbogal! Portugal é, portanto, mais cá em cima do que ai em Marrocos.

Vilma disse...

Alberto: Tens razão.
Agora, precisam de aprender a falar português como deve ser, sinhe?
heheheeh

gisela disse...

a tua filha é um doce! pelas coisas que contas ela é um encanto. uma verdadeira ternura..,bjs

Renato de Oliveira disse...

Olá, Vilma!

Efectivamente, todos nós precisamos da benção de Deus!

Este post chamou a minha atenção pela evidência de eu ser um portuense nado e criado na cidade do Porto!

Gostaria de lhe dizer que Idioma, quer dizer: É A LINGUAGEM DUMA NAÇÃO! Logo toda a nação Portuguesa fala o mesmo idioma!

Quanto muito podemos ter pronúncia ou sotaque diferente de Lisboa ou do Alentejo, como temos do Algarve e das Ilhas! Porque não somos nós que falamos uma lingua diferente! Não será o contrário?

É que na realidade criou-se o mito, em Lisboa, de que no Porto é uma lingua diferente!

Como alguns já referiram, foi no Porto que nasceu o PORTUCALE, e só por isso esta país deve muito à cidade do Porto!

Alguma razão terá a sua filhota que inocentemente referiu que eramos estrangeiros! Há muitos Portuenses que gostariam de o ser, ou pelo menos fazer parte da Galiza!

Isto foi só uma conversa descontraída, e espero que a Vilma tenha o "estofo" para saber apreciar o espirito critico e não só de um portuense, que também pode ser "tripeiro"!

Abraço tripeiro,

Renato

Rodrigo disse...

Olá amiga!!

Parabéns por sua pequena. Sinto falta às vezes da ingenuidade de uma criança em nós. Pois, é só sob o prisma infantil mesmo, que nós fugimos da formatação sisuda que os adultos fazem de Deus e conseguimos enxergar um belo sorriso no rosto de um Pai bem-humorado.

Parabéns pelo post e pela família.

Obs: Dê um abraço nela por mim, ok?

Sónia disse...

Pois, um português com tantas pronúncias. Mas realmente ela pede por todos; NÃO FAZ DISTINÇÕES. iSSO É QUE É IMPORTANTE NO MEIO DISTO TUDO.

Vilma disse...

Renato: São sempre bem vindas conversas e opiniões neste blogue. A sua foi oportuna e engraçada!
Quero que saiba que se há alguém que ama os tripeiros, esse alguém sou eu.
Estou rendida ao povo do norte do nosso País e não precisa de o defender.
quem me conhece sabe no entanto que este post é escrito com a minha habitual boa disposição e bom humor, sem pretender diminuir quem quer que seja.
A minha filha é que ainda tem certa dificuldade de perceber que a pronúncia, tanto alentejana, como tripeira, fazem parte deste lindo país, que é o nosso Portugal! ;)
Um abraço alentejano para um tripeiro de gema.

Vilma disse...

Rodrigo:
Tens razão quando dizes que as crianças nos ajudam e muito, a ver Deus de forma menos sisuda e tradicional, abrindo os nossos olhos para o Pai maravilhoso que ele é e se revela dia após dia por meio das crianças.
Desde que tenho a minha filha, que percebo o quanto ela tem dia o Seu instrumento para ir mais ao encontro do Seu coração.
Acho que é a especialidade delas! :))
Um abraço alentejano!
DTA

mim disse...

ehehehehehehehehehe
aqui a nortenha fartou-se de rir!!!

só não entendi a tua resposta ao Alberto.. temos que aprender a falar "como deve ser" porquê? quem disse que vocês falam bem e nós mal?

repara: já nós aqui falavamos português há anos e vocês aí em baixo nem Portugal eram!!! logo, pela lógica, vocês que começaram a falar português depois de nós é que não aprenderam a falar como deve ser.

certo? ;-)

beijocas

Vilma disse...

Mim: Certo!
Só que entretanto aperfeiçoámos a língua!
De cima para o Centro... depois espalhou-se outra vez! heheheheh
Onde se viu dizer: sinhe, em vez de Sim?
Ou bento em vez de vento?
Ou veijo em vez de beijo?
hehehehe

Brincadeiras à parte, eu até adoro a pronúncia do Puorto, karago! :D
Veijos!

mim disse...

tu não puxes por mim!!!!!!

e então onde já se viu dizer-se:
- tiu em vez de tio
- lesbua em vez de lisboa

e a troca dos v's pelos b's é mesmo assim minha linda. é a nossa origem galaico portuguesa. o "v" diz-se "b". é CULTURA, é PATRIMÓNIO.

quanto ao sinhe, confesso que vivo cá desde que nasci e nunca ouvi dizer sinhe em vez de sim ;-)

já viste onde a oração da toty nos levô? ai, desculpa, levou. tem um "u" no fim eheh

nós cá em cima não falamos português correcto, mas os lisboetas tbm não falam eheh

Vilma disse...

Tá bom sua minhota!
Bêjos alêntejanos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...