Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Que eu não perca

Hoje ao abrir a Bíblia, para meditar na Palavra que Deus me traria, li três Salmos: o 18 e o 107 faziam parte da meditação deste dia e focavam o livramento de Deus dos nossos inimigos e em como acalma as tempestades das nossas vidas.
Entretanto, li também o Salmo 108.
E o último versículo saltou-me para fora, como se dirigido para mim:

Em Deus faremos proezas; porque é ele quem calcará aos pés os nossos inimigos.

Muitas vezes li estas passagens da Bíblia, achando que elas não faziam sentido para mim ou para os dias que correm.
Inimigos? Isso são coisas de guerras, pensava eu.
No entanto, hoje tocaram-me bastante. E vieram na hora certa!
Tocaram, porque a vida tem-me mostrado que os nossos inimigos, estão mais próximos de nós do que pensamos.
Pessoas que confiamos, que até amamos, mostram-se pessoas que afinal, são capazes de nos apunhalar, de nos atraiçoar.
Não é fácil para mim lidar com isso.
Choca-me, mas mais que isso, entristece-me.
E vejo-me de repente, num conflito: entre o amar os meus inimigos, os que nos desejam mal, como Jesus nos ensina, ou procurar afectá-los pelo mal que me fazem ou atinge.
Então Deus traz-me claramente este versículo hoje.
E eu percebo que tenho de ir além das minhas forças para desejar o bem a quem me faz mal.
Tenho de procurar amar e perdoar, sabendo que ainda assim, isso não signifique aceitar a pessoa na minha vida de novo.
Mas deixa-lá ir na paz, pois somente assim eu terei paz comigo mesma.
O resto, pertence a Deus.
Ele mesmo cuidará de tudo.
Apenas Lhe peço, que eu não perca a minha doçura.
Que eu não perca a capacidade de confiar no ser humano, apesar das traições.
Que eu não perca o meu optimismo, mesmo sabendo que o futuro pode trazer problemas, nem a vontade de ajudar, apesar da ingratidão.
Que eu não perca o sentido de justiça, ainda que possa ser prejudicada com isso.
Que Deus me ajude a mim e que abençoe os meus inimigos e todos os que me possam prejudicar e fazer mal.


8 comentários:

Alice disse...

... enquanto vc escreve sobre teus inimigos, me veio a mente algumas pessoas que vivem me perseguindo, mas das quais não consigo deixar de gostar. Vejo nelas um grande potencial e peço a Deus que elas sejam mesmo muito abençoadas...uma pena termos que viver as misérias humanas...
bjkas pra vc

Marlene Maravilha disse...

Amem minha irma! Nao poderias ser diferente. Esta é a nossa atitude correta, embora muitas vezes dificil de entender e agir.
Tenho um comunicado e aguardo tua visita!
beijos e um lindo final de semana

Celina disse...

Apesar de pensarmos sempre nos inimigos exteriores, Deus também nos ajuda a calcar uns inimigos ainda mais próximos - os que estão dentro de nós -, as nossas indecisões, preocupações, ansiedades, medos e até ódios.
Quando conseguimos calcar os inimigos interiores até os exteriores nos parecem menos importantes e nos ferem menos.
Fique com Deus

bete pereira da silva disse...

Também oro isso com você, Vilma.

Vilma disse...

Celina: Tens razão. Quando vencemos os inimigos dentro de nós, é meio caminho andado para vencer os outros!

Vilma disse...

Alice, Marlene e Bete: Um grande abraço luso para vocês, queridas irmãs! :))

Tinoca Laroca disse...

AMEN!

GOD BLESS YOU.

T.

Fa menor disse...

Amiga,
os nossos inimigos são pessoas que, se são inimigas de alguém, não podem estar bem consigo próprias, não são felizes. Daí, temos mais é que perdoar e seguir em frente. Talvez que se virem que não agimos da mesma forma que elas, sejam obrigadas a pensar no motivo por que assim é!
E Deus agirá de acordo, se se modificam ou se pioram.

É preciso amar os inimigos, porque são pessoas que não sabem o que é o Amor!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...