Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

terça-feira, 6 de maio de 2008

Ouvi hoje de manhã ...

... e soube-me bem!
Fez-me pensar na passagem em que Jesus diz:
"Em verdade, em verdade vos digo: Se o grão de trigo caindo na terra não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto." - João 12:24

Geme o restolho, triste e solitário
a embalar a noite escura e fria
e a perder-se no olhar da ventania
que canta ao tom do velho campanário

Geme o restolho, preso de saudade
esquecido, enlouquecido, dominado
escondido entre as sombras do montado
sem forças e sem cor e sem vontade

Geme o restolho, a transpirar de chuva
nos campos que a ceifeira mutilou
dormindo em velhos sonhos que sonhou
na alma a mágoa enorme, intensa, aguda

Mas é preciso morrer e nascer de novo
semear no pó e voltar a colher
há que ser trigo, depois ser restolho
há que penar para aprender a viver

e a vida não é existir sem mais nada
a vida não é dia sim, dia não
é feita em cada entrega alucinada
para receber daquilo que aumenta o coração.

Mafalda Veiga

4 comentários:

alealb disse...

gostei do
"a vida não é dia sim, dia não"
...
beijos,
alê

Lou Mello disse...

Morte e vida, um grande mistério. Nós ocidentais, abalamo-nos muito com a morte. Mas ela é necessária. Dói só de pensar.

Fa menor disse...

Uma canção para reflectir...

Marlene Maravilha disse...

Acompanho-te nesta homenagem.
beijo e um lindo domingo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...