Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

quarta-feira, 23 de maio de 2007

Lições

Quando cheguei ontem a casa, uma das últimas borboletas estava a tentar sair da crisálida.
Apercebi-me no entanto, que ela estava com dificuldades, porque estava presa aos fios de seda que rodeavam o casulo.
O meu primeiro impulso, foi de a ir ajudar, cortando os fios e libertá-la.
Mas aí, veio à minha lembrança, a história de um homem, que ao ajudar uma borboleta a sair do casulo, só foi apressar a morte dela, pois a borboleta ao fazer força para sair do casulo, faz com que a circulação do sangue aumente, ajudando as suas asas a terem força.
Ela precisa de passar pelo esforço e pela dificuldade para sobreviver. A minha ajuda, ainda que com boa intenção, só a iria prejudicar.

Na nossa vida, fazemos a mesma coisa.
Muitas vezes, o nosso impulso é o de evitar que aqueles que amamos passem por determinadas circunstâncias. No entanto, podemos estar a privá-los de aprender, crescer, amadurecer.
O esforço, as dificuldades e até a dôr, se não ficarmos amargurados, são uma forma de aprendermos a viver e sermos preparados para a vida.

Também percebi que há um tempo certo para tudo e todas as coisas.
Um ciclo que é necessário ser completo.
A borboleta tem de passar pelo processo completo, assim como colher um fruto antes do tempo, perdemos o prazer de o saborear no seu pleno sabor.
Temos o hábito de querer apressar as coisas.
E com isso, perdemos a benção da espera, antes do agir.
Saber qual o tempo de esperar e o tempo depois de agir, é um dom maravilhoso que eu gostaria de ter.

Assim, com as minhas lagartas e borboletas, pude tirar algumas lições.
As últimas foram estas:
Que nem sempre podemos evitar certas circunstâncias na vida.
Mas Deus está do nosso lado. Ele caminha connosco.
Ele permite que certas coisas nos aconteçam, porque Ele também conhece a resistência de cada um e até onde cada um pode ir.
Ele não é o Deus que nos tira a dor ou o sofrimento, mas sim, o Deus que está connosco nesses momentos.
Se por vezes passamos dificuldades, problemas, isso tem uma razão de ser.
E assim, em vez de eu perguntar :" Porque Deus permite que isso aconteça?", eu pergunto:
- Mas que Deus é esse, que me sustenta, me fortalece, me ensina e me ampara no meio dessas circunstâncias?
E isso é andar por fé e não por vista!

4 comentários:

alealb disse...

lições...
o importante é aprendê-las... entendê-las...
analisar, observar e de fato aprender com as situações de vida.
lindo teu post.
beijos,
alê

João Magalhães disse...

muito bonito.
Um Homem sem fé é como uma cabaça vazia, não sacia a sua sede nem a sede dos outros

Lou Mello disse...

Muito bom. É um post que eu gostaria de ter escrito. Duro seria aceitar criar as borboletas, sem falar na sensibilidade. Por isso, só você poderia tê-lo escrito. Parabéns!

Marlene Maravilha disse...

E que lição! Sem palavras...qualquer uma a mais, estragaria.
beijo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...