Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

quinta-feira, 26 de janeiro de 2006

As minhas "brigas"!

Perguntaram-me ontem se eu nunca me zangava ou chateava.
É claro que sim!
Apesar deste meu temperamento calmo e sereno, eu tenho os meus momentos de zangas, de me chatear ou até mesmo, de me verem mais "acesa".
É um temperamento que herdei da parte da família do meu pai: tanto o meu pai como os seus irmãos, são pessoas calmas e pouco dadas a conflitos. Não estou a dizer que isto seja bom, porque nem sempre é...

Mas o certo é que isto fez-me pensar nas vezes em que eu me chateei ou zanguei-me a sério.
A minha irmã mais nova, por exemplo, normalmente vencia-me nas brigas, pois tinha muito mais força que eu. Mas por duas vezes que ela apanhou a sério de mim:
  • Uma aos nove anos (ela com seis): brigámos até ela perder a força e ficar a espumar de raiva. A briga começou no carro e só terminou em casa... mas já não me lembro a razão dessa briga!
  • Outra, eu com 15 e ela com 12: o nosso quarto ficou redecorado com a nossa briga, pois os móveis sairam todos do lugar. Mas acabei por a colocar ao meu colo e dar-lhe tantas palmadas no rabiosque, mas tantas, que a minha mão ficou a arder várias horas... não me lembrei dum chinelo!!!

Na escola não me envolvia em brigas, mas recordo-me de algumas poucas, em especial com os rapazes, que passavam a vida a chatear-me. Talvez olhassem para este meu ar manso e pensassem que levavam a melhor.

  • Uma vez tive que empurrar uma chata de uma miúda que implicou comigo e insistia em se colocar à minha frente numa fila. Tanto me empurrou, tanto me empurrou, que deu-me uma veneta, empurrei-a e parecia coisa de super-mulher: ela foi parar a uma distância tal, que caiu no meio de umas ferramentas, com um ar muito esbugalhado! Nunca mais se meteu comigo!!!
  • Outra vez, um rapazinho implicou comigo por causa da senha do lanche: tirou-me a senha da mão e ia deitá-la na sarjeta. A carinha dele estava mesmo à mão de semear e "Pumba": em cheio... os meus dedos marcados no rosto dele! Nunca mais me chateou!!

E estas são as cenas mais violentas que me recordo!!! Não dariam pra fazer um emocionante filme de acção ... o pessoal adormecia logo ao começo! Heheheheh

Depois, tenho outras claro, em que me zanguei e chateei. Situações com namorados, amigas ... mas nada de outro mundo! Pode-se contar as vezes que gritei para alguém.

  • A discussão mais forte que tive com o meu marido ( na altura meu namorado), foi em Belém. Ele aborreceu-se comigo por causa do meu atraso e eu, zangada porque tinha esperado pelo autocarro mais de meia hora, não estive para explicações: atirei a minha mala e o meu casaco ao ar, cairam no chão e voltei costas, deixando o meu namorado com os queixos caídos de perfeito espanto!!!!

Mesmo como adolescente, não dei muito trabalho aos meus pais.

Na realidade, sou pouco dada a zangas ou brigas. E mesmo quando me zango, é raro gritar!

Acho que por vezes me fazia bem, mas é uma questão de temperamento mesmo.

Farei um post a seguir falando das minhas outras lutas ...!

13 comentários:

Anónimo disse...

Olá, maninha!!
Eu também me lembro das sovas que me davas a sério, e realmente eu espomava de raiva...
Mas são tempos que já lá vão, não voltam mais...
Beijinhos e bom trabalho!...

Vilma disse...

Sister: não sei se não voltam! Olha que ainda podes levar umas quantas sim!!! hehehehehe
;)

pechanense disse...

De facto a lista não é extensa, mas é o suficiente para todos nós percebermos o que queres dizer... bolas! :)

Vilma disse...

Pechanense: é mesmo isso! São poucas mas suficientes pra mostrar que depois ficam por ali mesmo! heheheheh

Anónimo disse...

Vilma?
Não digas isso, nem a brincar.
Já sou um bocadinho crescidinha para levar uns asoites, não achas?!
Cadinha. Beijinhos

O GAJO disse...

Fica aqui escrito...
A partir de hoje, Cadinha, o mano dá-te porrada... ehehehehe
Tens idade para isso e muito mais... eheheheeh
Beijos para as duas

Vilma disse...

Queres ver? que ainda vamos desatar todos À cacetada??? hehehehe

Flor disse...

ès uma calma Vilma, as birras é um suplemento do teu caracter ( penso eu)
Ainda não aprendi a gerir as birras dos outros pois nunca ( ou quase nunca) as tenho..
Beijo grande

Vitor Mota disse...

Pois, é tão fácil começar uma briga e muitas vezes a outra pessoa nem tem ideia do que se passa ou passou. É a tal ideia do iceberg...

Anónimo disse...

hahahahahahah!!
não te imagino a dar umas boas "bolachas" (como se diz na minha terra!!) em ninguém!!
Muito me ri agora!!


Beijinhos
Lirios

Anna^ disse...

Puxa...são poucas mas boas hehehhe

bjokas ":o)

Jasmim disse...

Ai linda o que eu me ri com este teus post!!

Beijocas.

nokinhas disse...

Pois é verdade, amiga! Por muito mansas que sejamos, de vez em quando aí vai disto...

Beijinhos e bom fim de semana.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...