Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

quarta-feira, 16 de novembro de 2005

Quieta!

Se pudesse, hoje iria para um lugar onde pudesse escutar somente o som da água a correr num rio, das ondas a rebentar no mar...
Uma vontade de ficar quieta e apenas escutar esse som. Permitir que toda a espécie de pensamentos que me inquietam, saiam, e deixar entrar somente a voz mansa, doce e suave de Deus.
Não por estar triste ou nostálgica... não! Mas por um desejo imenso de quietude!
Não sei explicar porquê, mas o som da água na chuva, no mar ou num rio, sempre causou em mim uma certa serenidade, quietude...
Talvez seja por isso que encontro tanta paz nestas palavras de Jesus.
E é ao encontro dessa água viva que eu vou!
Para o meu oásis de calma.
Para saciar a minha sede!

11 comentários:

Xuinha Foguetão disse...

Mas está tudo bem, miúda?
Ah?
Que se passa?

Beijocas.

Espero que encontres essa serenidade!

Vilma disse...

Xu: tá tudo fino linda! O facto de precisar de estar quieta não significa que esteja embaixo. Antes pelo contrário. Mas para manter o meu equilibrio em meio ao dia a dia, às circunstâncias, necessito por vezes de me aquietar. Algo fundamental pra mim. Cada um tem a sua maneira de buscar o seu oásis de calma. Certo? Um beijo e um abraço pela tua preocupação!

Lagoa_Azul disse...

Tem entendo tão bem Vilma quando te serenas e acalmas no som profundo das águas e nas palavras de Deus, é assim que restabeleço também meus equilibrios.
Beijos

Samuel Rezende disse...

Ontem tive um dia desses. Fui para a fazenda da família, escutando a música da cachoeira, estendi um colchão na grama e fiquei observando a beleza simples e humilde de uma imensa copa de árvore, com suas alegres folhas dançando ao ritmo do vento.
Abraços

Pdivulg disse...

Que bela paisagem e sabedoria...

Paula disse...

Como eu te compreendo... Há dias em que a serenidade é o que mais queremos. Espero que a tenhas vivido ontem.

Ego Ipse disse...

Realmente só nesta "água" que Cristo oferece podemos desfrutar a serenidade e Paz de Deus! Quantas vezes é bom pararmos um pouco e olharmos para a Fonte da água da viva

Anónimo disse...

Lembras-te de um post em que descrevias um mergulho de garrafas que fizeste? Imagino que seria o que te apetecia agora... quietude, paz! Uma maravilha!

Muitos beijos e que fiques em muita paz

Lírios

Euroafricana disse...

Tenho andado sem tempo e inspiracao para postar mas vim espreitar as novidades e desejar-te um bom dia!
Em resposta à tua pergunta no comentário, quero tambbém deixa-te o meu endereço do "olhares" :
http://www.olhares.com/galeriasprivadas/

Há tempos tempos , coloquei-o no fotobloguice, no post das pulseiras mas, nao deves ter visto.
Lá, podem ser copiadas e, até podes colocar aqui alguma se gostares.
Um enorme beijinho, para ti e para a fofinha!
xi♥

Marlene Maravilha disse...

E quantas vezes Vilma, não precisamos destes momentos serenos, quietos e ternos diante do nosso Deus maravilhoso, não é verdade? Não imaginas o que eu as vezes sinto em relação ao milagre que tive de continuar viva depois de estar praticamente morta! Sim, tenho muitos momentos nesta quietude. O lugar que caminho diariamente é muito lindo e cheio de plantas e árvores. Aí caminho orando, louvando, agradecendo com grande serenidade e muitas vezes calada aproveitando o silencio, o vento, os pássaros... não preciso estar triste para viver estes momentos, mas agradecida.
Que Deus nos abençoe.
beijos

Sara disse...

Há momentos em que precisamos mesmo de tranquilidade.
Beijinhos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...