Este blogue não adoPtou o novo acordo ortográfico.

quinta-feira, 25 de agosto de 2005

Desejo de eternidade...

Tenho uma gaiola viveiro com várias espécies de aves exóticas.
Tinha 5 casais diferentes.
O Diamante Estrela enviuvou à alguns meses.
Passado algum tempo, fugiram o casal de Bicos de Lacre.
Depois, fugiu a fémea do Diamante Gold.
Hoje, mais um viúvo na gaiola: a fémea do Diamante Mandarim morreu.
Restam-me 3 viúvos e o casal de Bengalins (que por acaso são os meus preferidos).
Na brincadeira com o meu marido disse-lhe: "As mulheres da gaiola ou fogem ou morrem! Põe-te a pau!!!! Se isto contagia, já sabes o que te espera: ou fujo ou enviuvas!"
Enfim, foi a forma de colocar graça no momento, porque fico sempre triste quando vejo um animal de estimação morrer, seja um passarinho, um gato, um cão, seja qual fôr... desde criança que choro muito a morte dos meus animais.
Mas a verdade é que acabou por ser este o caminho que acabou por me conduzir a Deus: porque tinha que existir a morte? Porque morriam os meus animaizinhos e as pessoas que eu amava? Se Ele nos tinha criado, porque nos criou para morrer? Porque não nos fez para viver para sempre?
Mal eu sabia que aquilo já era um grito na minha alma por respostas! Afinal, foi Deus quem colocou o desejo de eternidade no coração do homem (Eclesiastes 3:11).
E busquei até encontrar...
"Diz o Senhor: Quando me procurarem, hão-de encontrar-me, se me procurarem de todo o vosso coração." - Jeremias 29:13

7 comentários:

Rita disse...

em miúda tive um rato da india chamado barnabé. Durante os 3 anos da sua existência eu ia à igreja rezar e pedir para que quando o Barnabé se fosse, Deus me levasse junto. Ele morreu e eu fiquei. Nesse dia "zanguei-me" com Deus. Era criança!

jaime fernandes disse...

Sendo Deus um Deus Vivo e Eterno, como poderia Ele criar o ser humano para morrer? “E esta é a promessa que Ele nos fez: a vida eterna” (I João 2:25)

Paula disse...

Pois é, por vezes essas perguntas levam à VIDA!

Thinky_girl disse...

Eu tive uma tartaruga uma vez... e ela morreu queimada... Chorei que nem imaginas... Mas é normal... Além de querer dizer que não somos insensíveis, significa que temos amor no coração. E temos tanto amor que até dividimos esse sentimento com o animais!
Beijos...
Thinky_girl

mamy disse...

São os problemas que nos dão a fé, não as soluções.

BEijinhos Mamy

Xuinha Foguetão disse...

Fico contente por teres encontrado as tuas respostas!

E olha!

Estou à espera...
Hi! Hi! Hi!

Beijocas.

Avozinha disse...

Nem me lembres a recente morte do meu gato Gorby, companheiro fiel da família por 13 anos!
Espero que ao chegar à nova Terra do futuro o veja sentado numa soleira de uma das tais moradas à minha espera...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...